Sindipetro-RJ se reunirá com o Ministério Público do Trabalho para discutir saúde e segurança dos petroleiros(as) nas plataformas

Representantes do Sindipetro-RJ e de outras entidades sindicais participam nesta quinta-feira (13/8), a partir das 10h, de reunião no Ministério Público do Trabalho (MPT-RJ) que discutirá a necessidade de proteção dos trabalhadores  offshore da Petrobrás em face da pandemia de covid-19 e do projeto-piloto da empresa na UN Búzios. O convite para que os sindicatos participem da reunião desta quinta-feira é assinado pela procuradora regional Júnia Bonfante Raymundo.

O Sindipetro-RJ está em contato com representantes dos sindipetros LP e Norte Fluminense para a reunião. O objetivo é construir uma atuação conjunta em relação às denúncias feitas ao próprio MPT pelos sindicatos.

Em março deste ano, por exemplo, o Sindipetro-RJ denunciou o drama vivido pelos petroleiros da plataforma P-77, que precisou de uma intervenção devido a um surto de COVID-19. Na época, de acordo com relatos dos trabalhadores da P-77, os voos para aquela plataforma chegaram a ser cancelados. O Sindipetro-RJ já havia denunciado o aumento de casos nas plataformas desde que a empresa realizou o aumento no POB, exigindo que a Petrobrás reduzisse as atividades ao essencial e controlasse os contingentes, com participação da CIPLAT e de entidades sindicais.

Um levantamento recente feito pela FNP e sindicatos filiados aponta um número de 18 petroleiros mortos por COVID na Petrobrás até o momento. A Federação também denuncia que, desde o início da pandemia, a gestão Castello Branco vem impondo dificuldades para o afastamento de trabalhadores dos grupos de risco com menos de 60 anos de idade. Além disso, a gestão segue descumprindo recomendações da ANVISA e do MPT, como o teste no desembarque, a emissão de CAT, a liberação de trabalhadores com IGM+ (nos locais que seguem com testes rápidos), o espaçamento entre passageiros no helicóptero e o fornecimento de transporte individual da casa até o local de embarque.

 

 

Comente com o facebook
Compartilhe: