“Smart Office”: novo “layout” da precarização na Petrobrás

Já pensou em trabalhar em pé, num espaço compartilhado que possa ser ocupado por diferentes profissionais ao mesmo tempo? Parece moderno, né? Aparentemente, com está “lógica”, a Diretoria de Refino e Gás Natural da Petrobrás está consultando os trabalhadores sobre quanto do seu trabalho pode ser realizado em pé.

A orientação do Sindicato é responder a pesquisa com zero, de forma a desencorajar a empresa e demonstrar a resistência dos empregados a mais essa medida desrespeitosa fruto do desmonte da empresa. Por trás dessa “inovação”, o Sindipetro-RJ entende que busca-se impor mais uma forma de precarização do trabalho: com as desmobilizações e transferências para o Rio de Janeiro, a ideia é “entulhar” pessoas e coisas no mesmo ambiente para economizar e cortar custos.

Como o projeto neoliberal afeta os direitos

Na segunda (27), em contraponto à videoconferência que a Petrobrás realizará com a economista liberal Deirdre MacCloskey, a TV Petroleira promove, a partir de 16h, um streaming com convidados especialistas que vão debater como o neoliberalismo ataca os direitos dos trabalhadores e como afeta a saúde mental na era precarização. Acesse: https://www.youtube.com/user/campanhapetroleo/

Comente com o facebook
Compartilhe: